segunda-feira, 31 de julho de 2017


Conhece Ricardo Semler?  Não?  Bom, saiba que ele é um empreendedor brasileiro bem sucedido. Mas não é só isso!

Seu principal diferencial foi como ele administrou, administra suas empresas! Sabe os tipos de conduta a lá Google, Facebook?  Onde você faz seu horário de trabalho, e outras coisas ai que você provavelmente já ouviu falar?  Então, Ricardo Semler os implementou muito antes da existência desses gigantes.

Interessante, não?

Pois é, também achei. E ele também é conhecido pelo livro abaixo;

Best Seller do Ricardo Semler

Nele, Ricardo conta como implementou suas ideias "diferentes", tais como - tirar folga durante metade de um dia qualquer, abolir o cartão de ponto, investir em leitura, encarar os funcionários como seres humanos...

A primeira vez que ouvi falar desse cara ai foi na faculdade, lá em meados de 2006. Faz tempo não? Infelizmente a curiosidade em saber mais sobre ele ficou na época. Lembro que anotei os livros que Ricardo publicou e pronto. Ficaram apenas anotados...


Mas, em meio que ao acaso seu nome voltou a tona. Ao visitar o site http://www.vendingmachinesocialclube.com, indicado pelo visitante aqui do blog Luiz Simi (obrigado pela indicação Luiz! Valeu!), vi um post com a indicação de um vídeo (Ted Talks) do Ricardo Semler.

Decidi dar uma chance ao vídeo e confesso que gostei bastante. Nele é falado um pouco sobre o que ouvi de Ricardo lá quando estava na faculdade. Além de outras ideias bem interessantes. Assim resolvi colocá-lo aqui também para você assistir. Acredito que irá gostar!

Assista! São menos de 25 minutos...





See ya!

sexta-feira, 28 de julho de 2017


Como fazer aulas de Tênis com pouca grana

Hey!

Falei aqui, que fiz aulas de tênis. Gosta do esporte mas o acha caro para praticar?  Vou mostrar como fiz para superar isso. Acompanhe abaixo!


Praticando Tênis sem muita grana


Bom, eu e mais dois amigos eramos viciados em futebol. Sempre que surgia a oportunidade, estávamos em quadra ou campo. Puts, ao escrever isso bateu uma saudade daquele tempo, era bem divertido. Por isso lembre-se, aproveite cada instante da sua vida. O tempo passa...

Voltando, para jogar futebol, você precisa de pelo menos 10 pessoas (quadra) ou 22 pessoas se for campo. E estava começando a ficar difícil encontrar essa galera para jogar. Assim, a frequência dos jogos foi diminuindo. De 3 vezes por semana para 2 vezes. Até que começou a ficar difícil jogar ao menos uma vez!

Em contrapartida, em um centro esportivo perto da minha casa e de um amigo, foi construída uma quadra de tênis no local. E esse meu amigo, mais do que depressa comprou um par de raquetes que achou em promoção. E assim começou a nossa prática de tênis.

O centro esportivo voltou a encher devido a novidade. E começou a aparecer pessoas muito boas no esporte. E o legal, que esses caras (até umas mulheres apareceram!) nos ensinavam a jogar. Não me esqueço de duas gatas ensinando a jogar tênis! E também não há como esquecer a vitória de uma delas em cima de um amigo que se "achava"!



A galera do centro esportivo nos ajudou, mas queríamos mais. Começamos a frequentar um Sesi (somos éramos sócios devido a parceria da empresa que trabalhamos) e lá tem duas excelentes quadras. E também excelentes jogadores.  Assim, nosso nível de jogo não era compatível com o local.

Então a ideia era melhorar o mais rápido possível. E para isso precisaríamos de aulas. E ai vem o custo!

Primeiro local de ensino que entramos em contato e nos foi recomendado devido ao preço - R$350,00 mensais!  Bom, esse valor não era compatível com nossa realidade. Então partimos para o próximo.

Segundo local - R$280,00. Nada feito.

Terceiro local - R$240,00. Foi o mais barato que conseguimos. Mas, também não se encaixava em nossos orçamentos. Assim, decidimos fazer o seguinte;

  • Propomos ao clube dividir as aulas em 3 (eu e meus dois amigos). Cada mês um faria a aula e os 3 pagariam a mensalidade. Com isso, o custo caia para R$80,00 mensais!

E a escola aceitou. Cada um fez um mês de aula, algo que ajudou em nosso jogo. Lógico que um mês não é o bastante para te deixar bom, mas já ajuda a bater melhor na bolinha. E mais, ao fazer aulas no clube, poderíamos jogar grátis em suas quadras no final de semana. Assim usamos os finais de semana para aprimorar o que aprendíamos durante a semana.

Depois que cada um fez seu mês de aula, voltamos ao Sesi e conseguimos fazer bons jogos. Não chegamos a ganhar dos caras, mas também já não eramos mais humilhados hehehe...

Para jogar tênis, é preciso fazer aulas!
Achou que ia ganhar fácil de novo não é?

Custos para praticar Tênis


  • O par de raquetes que meu amigo comprou  = R$120,00 Ainda veio com 3 bolinhas;
  • Aulas de Tênis = R$240,00 porém divididos em 3 meses;
  • 4 horas (em média) de aluguel de quadra por final de semana = R$ grátis!  *devido as aulas no clube;
  • Ver seu amigo levando aquele tombo ao tentar salvar um ponto =  Não tem preço! auhauhauhhua

Cada um gastou R$360,00. Essas raquetes para inicio quebram o galho. Depois você irá comprar uma melhor. E o legal é que você encontra boas raquetes usadas nestes clubes!  Meu amigo comprou uma raquete top de linha por R$250,00 (a raquete nova não sai por menos de R$800,00!)

Detalhe!  Ele tem essa raquete até hoje!


E ai, te animou a jogar Tênis?




See ya!

quarta-feira, 26 de julho de 2017


Sim, o Investidor Inglês atingiu a marca de 100 posts!  Uhuu


Wow!  E o blog atingiu a marca de 100 posts!  Na verdade este é o post 102, mas mesmo assim... Caralho! Escrevi muito hein!  Não imaginava isso quando iniciei o blog em 2015...

Lá no inicio a ideia era postar o porquê sai e voltei da bolsa de valores, postar mudanças na carteira de ações, estudos de inglês... Mas não consegui ser constante naquela época. Talvez porque depois que voltei a comprar ações, ficou uma coisa tão automática que não tinha muito o que falar.

E com isso o blog ficou um bom período sem atualizações. O interessante é que ao deixar o blog de lado, também fiquei bem ausente da blogosfera. Engraçado não? Mas em Outubro de 2016 resolvi voltar. E desde então, não parei mais...

Meu, como é legal abrir o blogger e ver o tanto de coisas que já publiquei. De posts sobre Como não contribuir com o sindicato (com a reforma trabalhista, esta dica está com os dias contados! Eu espero!) para posts sobre Como investir em ações com pouco dinheiro.

Sem contar meus dois posts mais acessados Como aprender Inglês grátis pela internet e Como dividir as contas entre o casal.

Ah, e meus primeiros posts! Nossa como escrevia mal...rsrs Mas ainda bem que você entendeu as mensagens (eu espero hehe!).  Ah, e não adianta procurar por estes posts viu, já dei uma nova cara para eles!  😛😛😛

E com isso, é bem legal também ver a minha evolução. Se tem algo que tenho dificuldade, esse algo é com a escrita. Cara, como sou ruim para escrever. Como sou ruim para tirar as frases da cabeça e coloca-las "online".

As vezes refaço varias vezes uma mesma frase. Tá, hoje já não é bem assim, também depois de 100 posts hehehe, mas sério, hoje já não demoro tanto para colocar algo no "papel", ou melhor na tela. Até arrisquei contar histórias como esta e esta e também alguns posts "auto-ajuda"...

E credito essa evolução a você, que gasta um pouco do seu tempo lendo e comentando em meus posts. Agradeço muito! Pois sem sua presença, o que seria desse blog?  Nada!

Meu muito obrigado e vamos que vamos!


See ya!

segunda-feira, 24 de julho de 2017


Voltando ao assunto empreender mais uma vez, já que falei aqui e aqui sobre um negócio que estou pretendendo começar, porém hoje retratando a experiência que meu pai teve.

Bom, como diria o Chapolin...

Mantenha a calma e acompanhe essa história!

O Estado não quer concorrência


Meu pai trabalhou longínquos 20 anos em uma mesma empresa. Porém, chegou um tempo que ele sempre nos alertava - Se preparem que logo logo serei demitido. E sua previsão estava certa. Não veio no tempo que ele imaginou, já que foi dispensado depois de dois anos de sua fala.

Antes de ficar desempregado, ele já vislumbrava a ideia de empreender. Não era raro os momentos que ele se dirigia a mim e contava suas ideias. E quando o dia de sua demissão chegou, mais do que depressa meu pai deu inicio a seu empreendimento.

O começo de sua empresa foi bem tranquilo, ele comprou o negócio já rodando e conseguiu manter por um tempo do jeito que estava. Porém, por algumas falhas, que mais a frente meu pai admitiu cometer, fizeram com que ele perdesse um de seus principais clientes.

E após este evento, meu pai foi obrigado a procurar por um cliente a altura, pois o cliente que perdeu significava 50% de seu negócio. Após um tempo, conseguiu um novo cliente que aumentou bastante seu faturamento, porém também seu trabalho.

É, empreender não é nada fácil...


Como sozinho meu pai já não estava dando conta deste cliente, resolveu expandir o negócio com uns sócios. E ai começou a aparecer a figura do estado.

Enquanto pequeno, meu pai não tinha sofrido qualquer pressão por parte da prefeitura. Seu negócio estava legalizado e tudo fluía bem. Quando a empresa deu uma alavancada, proporcionada devido aos sócios, a prefeitura resolveu entrar no jogo.

Primeiro criaram requisitos para a empresa do meu pai funcionar. Ele e os sócios concordaram e resolveram seguir os critérios que a prefeitura impôs. O problema é que não parou por ai...

Após cumprirem as exigências, a prefeitura deixava passar um tempo e estabelecia mais imposições. Era claro que a prefeitura não gostou do empreendimento que surgiu, e assim começou a criar obstáculos cujo único objetivo era inviabilizar o negócio.  E assim foi até conseguirem.

Meu pai com os sócios tentaram trabalhar ilegalmente, porém a prefeitura armou um cerco contra eles, portanto essa tentativa não durou muito. Assim, chegou ao fim o primeiro empreendimento  que meu pai geriu. Ele quebrou legal, pois a cada tentativa de legalizar a empresa para atender a prefeitura, ia uma quantia de dinheiro embora.

Mas o veio não desistiu, montou outro negócio (num ramo totalmente diferente do primeiro) e foi levando até onde pode. Como era algo que não gerava muito, há um tempo ele aceitou meu conselho de voltar a ser empregado e hoje se encontra trabalhando na mesma função que antes exerceu.


É meus caros, além de impostos e situações trabalhistas, seu empreendimento pode ruir devido ao estado...




Take care!

sábado, 22 de julho de 2017

O que eu fiz - Hora de refletir


É pessoal, o suicídio fez mais uma vitima. Não faz muito tempo que Chris Cornell cometeu esse ato, e há uns dias fomos noticiados que seu colega de profissão, o vocalista do Linkin Park, também se matou.

Escrevi no blog sobre o seriado 13 razões (Thirteen reasons why). Assim como o amigo Soul Surfer neste excelente post. Lembro que falei como as situações foram ganhando corpo, foram tomando proporções maiores do que eram para a garota. Essa foi a visão que tive. Mas e o que realmente passa na cabeça dessas pessoas, dá para imaginar?

Consegue pensar em algo que leve uma pessoa a tirar a própria vida?

Eu não consigo...

Imagina desistir de tudo e colocar um ponto final em sua história. Sonhos, família...

Para nós, é impossível cogitar isso ai. Porra, eu quero alcançar a Independência Financeira! Meu isso não é nada para eles. Dinheiro? É um simples papel...

Ao dizer que a pessoa aumentou seus "pequenos" problemas, eu dei uma visão simples para um problema complexo. Convenhamos, é muito mais que isso.

Eu só imagino que as pessoas que cometem suicídio chegam a um estado que não conseguem mais se olhar no espelho, se encarar sabe? Elas não conseguem mais conversar com si mesmas. Acreditam não serem mais capazes de continuar...

E se não creditam mais esperanças em si, em quem creditar?

Meu isso é bem triste. E o mais triste é que ficamos de mão atadas! Como ajudar? O que fazer? Difícil não?

Mas uma coisa eu posso dizer - Seja gentil! Seja atencioso! Não precisa mais do que isso. Cara lembro muito bem o dia em que eu estava indo para uma aula de tênis. Eu não estava muito bem, sabe quando você está mal. Não tinha motivo algum para isso, mas estava mal.

Ah, e detalhe! Sou uma pessoa classificada como "de bem com o mundo".  Sabe aquela pessoa que sempre está de bom humor, sim prazer sou eu.

Bom mesmo não estando legal, peguei a raquete coloquei no carro e fui para a aula. No caminho, precisamente em um semáforo, um senhor vendendo balas veio até meu carro. Lembro que ele as ofereceu, eu rejeitei com educação e ele falou algo que parecia como se meu pai ou mãe estivessem me dando um super abraço, sabe esses abraços eternos, que marcam tanto que podemos senti-los?

É foi assim que me senti com as palavras daquele senhor. Sai daquele semáforo outra pessoa, ou melhor, sai de lá como sou, sorrindo...

Infelizmente não vou lembrar o que ele disse para mim, gostaria de compartilhar as palavras dele aqui. Mas infelizmente não lembro...

Lembro apenas de seu bom humor, atenção, as balas que estava vendendo, e uma bíblia que carregava em um de seus braços...


Pequenas atitudes fazem uma grande diferença...



Take care!

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Acredito que o inverno aumenta a preguiça. Concorda?

Ao ler o post do amigo VDC intitulado "Preguiça", me dei conta de como ando preguiçoso ultimamente. E para tentar mandar ela embora, resolvi estender o assunto aqui. Ao menos estou malhando direitinho, aumentando os pesos conforme passa a semana, algo que não estava fazendo há tempos.

Também voltei a estudar PHP, para quem não é de TI, php é uma linguagem de programação. É bem usada em sites. Dificilmente você não passou por um usando essa linguagem.

Se você pensa em programar e procura um lugar para aprender, te recomendo o site Codecademy. Lá tem não somente php, mas outras linguagens de programação como Javascript, Python, entre outras. O único requisito do site é que você saiba inglês. 

Mas, tirando esses dois pontos positivos, a preguiça está vencendo em outros âmbitos. Na alimentação, ao chegar em casa depois de um dia de trabalho, o que mais procuro ultimamente é o mais fácil. E infelizmente, o mais fácil não é saudável.


Já na parte educacional, falei aqui e em outros lugares que voltaria a estudar alemão. A ideia era começar há duas semanas. I failed it! É, não rolou. Remarquei para semana passada. O que aconteceu? Nada! A preguiça, (para colocar a culpa em alguém) não deixou eu dar o start.

Mas essa semana eu consegui ao menos sair da inercia. Abri o Duolingo, para quem não sabe o idioma Alemão já está disponível para aprendizado, e comecei a estudar novamente pontos que já havia feito.

Não foi nada demais, mas consegui sair do ponto zero. Em breve um post mostrando como estudarei alemão.

Preguiça - O lado ruim de estudar sozinho!
Essa foto me representa! 

Esse é o pior problema que vejo ao estudar sozinho. Você precisa criar mentalmente uma obrigação de se começar aquilo. E se por trás disso não houver uma boa justificativa, um bom porquê de se fazer o que quer que seja, a coisa não anda.


Aqui entra a justificativa que alguns dão por preferirem se matricular em alguma escola física para aprender algo ao invés de estudar em casa, estudar sozinho. Pois você estará num lugar que teoricamente será obrigado a estudar.

Eu refuto a ideia acima na questão dos idiomas. Para aprende-los você não pode ficar preso a um lugar. Você precisa incorporá-los ao seu dia a dia. Você precisa estuda-los aonde quer que esteja. Se não fizer isso, o dinheiro pago a escola pode estar sendo desperdiçado.

Como descarto a ideia de me matricular onde quer que seja, principalmente porque sei que jogarei dinheiro fora, tento criar a motivação necessária para atingir meus objetivos. E escrevendo aqui, vejo o porquê da preguiça estar vencendo.

Primeiro a questão do foco. Tenho uma mania impressionante de tentar aprender várias coisas em paralelo. O resultado é que acabo não concluindo metade do que comecei, geralmente não termino nada quando ajo assim.

E segundo, a necessidade. Essas três semanas de tentativas em estudar alemão, acredito que a preguiça saiu vencedora por eu não "precisar" desse idioma. Estudar só porque acho legal não está ajudando. E acredito que enquanto eu não encontrar uma motivação para aprende-lo, enquanto não colocar na cabeça que preciso aprender isso, ficarei patinando, patinando e não saindo do lugar...


Se você está sofrendo nesses pontos como eu, talvez esteja ai a explicação...



See ya!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Quem já perdeu dinheiro nessas Vending Machines?
Já perdeu grana nessa Vending Machine?

O post de hoje é para responder algumas perguntas geradas no meu post sobre empreender com as Vending Machines. Quem sabe ao responde-las, você não se interesse pelo negócio. Talvez aonde você mora tenha mercado (ou melhor, pontos disponíveis), pois onde moro são poucos os pontos sem essas "maquininhas"...

É, não está fácil achar um lugar aqui, não. Assim que sobrar um tempo em um final de semana, farei um mapeamento dos pontos próximos a minha casa e estudarei formas de abordar os proprietários. Talvez a minha cara de bandido esteja atrapalhando o negócio rsrs

Investidor Inglês - Bandido - Robber
Pior que de toca pareço esse cara ai  o.O

Sem delongas, Let's go!


Quantas Vending Machines são necessárias para uma renda "legal"?


Respondendo a pergunta do Stifler e do G65, Muitas!!! rsrs.

Como respondido no post anterior ao G65, 10 vending machines podem gerar cerca de R$120,00 mensais de lucro se você for informal, ou R$72,00 caso você opte em ter seu negócio legalizado. Abaixo como cheguei aos valores;

  • Custo das bolinhas 100 unidades = R$40,00.   Aqui temos um custo de R$0,40 a unidade;
  • Percentual pago ao proprietário do ponto = R$0,20 por venda;
  • Ao legalizar o negócio, pagamos mais ou menos R$47,85 como MEI

Apresentado os custos acima, e digamos que as máquinas vendam diariamente 1 bolinha, chegamos ao faturamento de R$30,00 por vending machine.  Portanto 10, nos geraria R$300,00 brutos!

Se você começou seu negócio na informalidade, teria um lucro com as projeções acima de R$120,00. 

Caso você legalizou o negócio como MEI se enquadrando em (Comércio/Industria), teria um lucro de R$120,00 - R$47,85  = R$72,15. 

Isso que não adicionei o custo do transporte (Já entro nele)...

Bom, 10 vending machines vendendo 1 bolinha /dia cada uma, não gera uma renda tão "legal" assim. Mas se levarmos em consideração o investimento, já que com R$5000,00 você consegue comprar por volta de 10 máquinas, ainda assim é um investimento interessante. Não acha?  


Sobre o dia-a-dia do negócio


Mostrei acima valores aproximados do quanto as vending machines podem gerar digamos que "por baixo". Afinal, usei uma projeção conservadora. Dependendo do ponto, você vende mais de 1 bolinha por dia. Se na média você conseguir vender 2 bolinhas /dia, já dobra os valores que apresentei.

Quanto ao trabalho de administrar esse negócio, fica claro a questão de achar um bom ponto, talvez esse seja seu maior desafio, e também encontrar bons fornecedores. Principalmente na questão preço. Afinal, quanto menos pagar nos produtos, maior será seu lucro.

O outro trabalho que terá será visitar as suas máquinas. Como a capacidade de armazenamento das máquinas é maior que 100 bolinhas (geralmente as de pequeno porte acomodam 300 bolinhas), não é necessário uma visita semanal. Dependendo da distância, tipo se é perto da sua casa, você até pode encurtar para uma vez na semana.

Minha mulher trabalhou em uma loja onde tinha uma vending machine. Segundo ela, o dono da máquina visitava o local a cada 15 dias, gastando cerca de 10 a 30 minutos em cada visita. Seu trabalho era coletar o dinheiro, pagar o proprietário do ponto, apertar alguns parafusos da máquina, reabastecer a máquina e vez ou outra conversar com o dono da loja. 

Geralmente, o cara coletava a grana, pagava o dono, reabastecia a máquina e pronto! Não era sempre que ele fazia todo o serviço descrito mais acima.

Então, quanto ao custo de deslocamento, no inicio ele não deve impactar muito o negócio. Principalmente se você priorizar pontos em volta de sua casa. Mas conforme aumente a quantidade de máquinas, você deve gerenciar bem de perto esse cara para não comprometer seu trabalho.

Por que máquinas vendendo bolinha pula pula?


O interessante de começar esse negócio com bolinhas pula pula ou mesmo os brinquedos, está na questão do trabalho que você terá. Maquinas que vendem salgados e bebidas requerem maior atenção devido ao prazo de validade. Você terá um bom trabalho para gerenciar o estoque e seus devidos vencimentos. 

Vending Machine de Bebidas
Essas belezinhas geram mais dinheiro, porém dão mais trabalho...

Mais a frente, pretendo estudar essa modalidade de Vending Machine...




See ya!

segunda-feira, 17 de julho de 2017


Em meados de 2016, falei que estava estudando empreender e que via com bons olhos as Vending Machines. E dias atrás fiz minha primeira tentativa de entrar nesse mercado. Bom, antes de prosseguir com meu relato,  você sabe o que é uma Vending Machine?


Vending Machines


Bom respondendo a pergunta acima, e numa tradução ao pé da letra, vending machines são máquinas de vendas. Seu diferencial é vender produtos sem funcionários! Imagina vender um produto, sem precisar estar presente. E com elas isso é possível!

Acredito que você já tenha visto uma. Talvez já tenha até comprado alguma coisa...

Empreender com as Vending Machines!
Essa é uma típica Vending Machine!
E o legal desse empreendimento, é que você pode vender vários produtos, não só esses vistos na imagem acima. Você pode vender além de chicletes e bolinhas pula pula, sorvete, refrigerante, água, doces, salgados...  Na china, os caras foram além, e montaram uma vending machine para alugar carros!

Veja http://revistapegn.globo.com/Noticias/noticia/2014/01/china-cria-vending-machine-gigante-para-aluguel-de-carros-eletricos.html


Minha primeira tentativa de empreender


Após estudar e fazer algumas contas, decidi entrar nesse mercado. E optei começar com as máquinas de bolinha pula pula / chiclete.  As máquinas dessa categoria não são caras, assim como seus produtos. Com isso, temos um baixo custo para começar o negócio.

O detalhe principal que você deve se atentar com essas máquinas, são suas catracas. Afinal, você não quer que elas emperrem no recebimento do pagamento, não é? Então a dica aqui é encontrar máquinas com catracas boas.

Mas antes de comprar o necessário para o empreendimento, resolvi buscar o local onde inserir a vending machine. Disse acima que elas não precisam de funcionário, certo?  Então, seu ponto precisa ser bem estudado, já que ele é que fará seu negócio ser um sucesso ou fracasso.

E em uma caminhada perto de casa, encontrei o ponto!  O mercadinho vizinho de onde moro, não conta com essas benditas máquinas! E ele se encaixaria perfeitamente para a minha primeira vending machine por;

  1.  Perto de casa;
  2.  Há uma escola em frente ao mercado. (Crianças + bolinhas = vendas!)

Assim, logo após comprar uns pães, já abordei o dono do mercado para colocar uma máquina lá. Fiz um marketing sem vergonha em pró da vending machine, algum blá blá blá e...

NÃO!

Essa foi a resposta do senhor...  Ele disse que já foi abordado diversas vezes sobre o assunto, mas não vê espaço em seu estabelecimento para abrigar uma (WTF!) e que não tem paciência com crianças. (OK, afinal, a máquina iria aumentar a visita delas ao mercado)

Não foi dessa vez que coloquei minha primeira vending machine para funcionar!
Não foi dessa vez...

Depois da negativa, parei um pouco de procurar lugares para colocar uma vending machine. Estava confiante que conseguiria colocar naquele mercadinho. Mas não foi dessa vez. Não vou desistir da ideia, não. Só preciso procurar mais lugares para fazer uma nova tentativa...



Custos para entrar nesse mercado


Falei acima sobre as máquinas para vender bolinha pula pula/ chicletes. Veja abaixo o custo para colocar uma em produção;

  • Uma vending machine pequena custa entre R$400,00 - R$600,00;
  • 100 bolinhas pula pula você consegue comprar por R$40,00 - R$60,00;
  • Se o local escolhido não possuir um balcão para colocar a máquina, você terá que comprar um pedestal. Custo R$190,00.

Com os custos acima, você precisa de mais ou menos R$760,00 (máquina + pedestal + bolinhas) para colocar uma máquina em operação. E acredito que você deve estar se perguntando - E quanto ao proprietário do ponto?  Bom, nesse mercado geralmente se paga um percentual das vendas. E esse percentual geralmente não ultrapassa 20% delas. Mas, ai vai da negociação...



Veja também!







See ya!

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Veja 3 jeitos criativos de economizar dinheiro!


Visitando uns sites em inglês, me deparei com um mostrando 5 jeitos criativos de economizar dinheiro. E alguns dos jeitos mostrados nesse site podem ser aplicados aqui! Será que você já aplica algum deles? Vamos conferir?


3 Jeitos Criativos de Economizar Dinheiro


Algumas formas que o site mostrou, como usar aplicativos, não me chamaram atenção. Acredito que precisamos criar um modelo mental, e aplicativos são para modelos já estabelecidos. Afinal, salvar uns trocados tem muito a ver com o nosso comportamento.

Por isso penso que o primeiro passo para quem quer economizar dinheiro, é "comprando" a ideia do quão bem isso o fará. Ou seja, a pessoa precisa "adotar" uma mentalidade poupadora. Soou estranho? Calma, você entenderá!

Vou tentar explicar o que disse acima pegando como exemplo minha mãe. Cara, já tentei de inúmeras formas convencê-la a gastar menos. Mostrei os benefícios que ela teria poupando pouco mês a mês. Infelizmente, ela não quis saber de "adotar" essa mentalidade.

E um jeito que mostrei a ela para economizar dinheiro, era o que chamo de enganar a si mesmo. O jeito funciona assim;

  • Com seus gastos devidamente anotados e seu padrão de vida estabelecido, que tal no próximo reajuste de salário você não o computar, você não o inserir em seus cálculos?

Eu uso essa estratégia ai. E é interessante que chega um ponto que você fica "assustado" ao ver uma grana a mais em sua conta bancária. Algumas vezes já me peguei pensando - De onde veio esse dinheiro?  


Loucura ou não, dá para economizar com essa dica ai!
Não, não estou maluco! 

Ao adotar essa estratégia, é legal que você deixa de elevar seu padrão de vida a cada reajuste de salário. Além de sempre contar com um extra para investir!



Economizar quando você "acha" que está economizando


Que jeito doido é esse Inglês?  Eu disse que são formas criativas de economizar dinheiro rsrs.  Bom esse aqui funciona desta forma;

  • Ao deixar de ir a um restaurante, e por consequência cozinhar em casa, você pensa que está economizando certo? De certa forma, está. Porém, se o dinheiro continuar com você, a economia não será de fato realizada. Afinal, o dinheiro do restaurante pode acabar sendo usado em outra coisa!  Que tal toda vez que economizar em uma saída, você pegar esse dinheiro e investir?

Então, se você está trocando os eventos por economia, assegure-se que o dinheiro economizado está indo para um investimento!

Economizar até quando você gasta!


Essa dica é legal para aqueles que sofrem com as "tentações" da compra. Afinal, toda vez que estiver pronto para comprar algo, você irá adicionar um valor extra para sua poupança!  Tipo, você acha que precisa (mas na verdade não precisa, só está louco porque está na promoção) de um tênis novo. E esse tênis custa R$200,00. Com essa dica, você irá adicionar R$100,00 a compra do tênis com destino a suas economias.

Ficou pesado os R$300 temers?  E você decidiu não comprar. OK, a dica te ajudou a não comprar e assim economizou dinheiro.  Não Inglês, eu realmente preciso do tênis e vou comprá-lo. Certo, você comprou o tênis e também comprou um ativo para você!  Legal não?

Aumente seus ativos com essa dica de economia! Faça seu dinheiro trabalhar para você!

Essa é a típica estratégia win-win. (ganha-ganha)  Você ganha ao não comprar, e ganha também comprando!


Posts Relacionados





See ya!

segunda-feira, 10 de julho de 2017


Progresso das Metas 2017 do Investidor Inglês

E não é que já estamos na metade do ano? E com isso, aproveito para verificar como está o progresso das metas que estabeleci aqui.  Confesso que em uma já falhei. Acabei não cumprindo uma das metas que ao meu ver precisam ser levadas mais a sério por mim. Mas, foi por uma boa causa. Logo mais você descobrirá que meta foi essa.

Ready?  Ops, pronto?


Metas 2017 do Investidor Inglês


A primeira meta que estabeleci aqui foi ler mais livros. Tenho alguns se acumulando em minha estante e acabo sempre postergando a suas leituras. Então, ano passado estabeleci que preciso ler ao menos 6 livros.

Número baixo para alguns e alto para mim...

Bom e como está o andamento dessa meta?  50% concluída!  Li os seguintes livros;
  • A Arte da Guerra - edição pocket
  • A Revolta de Atlas vol. 1
  • A Revolta de Atlas vol. 2
  • A Revolta de Atlas vol. 3 - 50 % concluído.  Sinceramente está difícil terminar este livro. Não que ele seja ruim, longe disso. A ideia de livro é muito boa. Porém, acredito que poderia ser bem menor.  Acho que poderia ter fácil umas 500 páginas a menos juntando os 3 livros...
Quanto ao livro A Arte da Guerra, é interessante ver a inteligência do general. Afinal, as estratégias dele tem mais de dois mil anos!  Sobre o livro, eu o achei maçante...  Quanto as próximas leituras, estão em pauta;


Livro - O clã dos magosO Clã dos Magos -  Trilogia do Mago Negro  (Aqui uma resenha sobre)

E algum livro sobre analise fundamentalista.  Assim que o escolher, posto aqui!


Não girar patrimônio


Essa foi a segunda meta que estabeleci. Quando criei ela eu estava me desfazendo de ativos sem uma boa justificativa. Isso aconteceu bastante com meus FIIs. Ainda não me conformo em ter vendido NSLU11B. Mas já vendi, fazer o quê...

Passados meio ano, e consegui seguir a risca essa meta.  

Diminuir custos com corretagem e custódia


Só o fato de parar com o giro de patrimônio, já foi suficiente para diminuir meus custos com corretagens. E minha antiga estratégia ajudava a manter os custos baixos. Eu efetuava duas compras no fracionário ao custo de R$4,40 cada e ficava livre da taxa de custódia (R$12,50). Porém a Rico resolveu acabar com isso aumentando os custos de corretagem.

Logo, a saída foi voltar a usar a aplicação automática que tem como custo uma corretagem de R$0,50 para cada R$100,00 investidos.  *O problema da aplicação automática é que não estão disponíveis todas as ações para compra, somente as mais liquidas.  

Por enquanto essa meta também está sendo cumprida.

Não trocar de carro


Essa é a meta que não cumpri. Ano passado foi foda. O carro não levou somente minha grana, levou também minha paz. Mas isso falarei em um futuro post. E devido aos transtornos que esse carro me gerou, fui obrigado a trocar. Não era a intenção, porém tive que fazer. Não aguentava mais custos, aborrecimentos...

Consegui trocar o bendito por um popular (falei aqui) , porém o popular também me decepcionou. Não na questão conforto, eu seria um idiota se fizesse tal comparação. Mas novamente na questão custo!  Cara imagina, você pega um carro mais novo (era 2014) esperando ficar livre de problemas, ou ao menos que eles não fossem frequentes. Ledo engano!

Então com o filme ainda fresco de tudo que passei com meu antigo sedan, mais do que depressa mandei o carrinho popular para o espaço!  E eis que estou com um velinho novamente, 2007 e bem cuidado.

Perder Peso


Essa meta também não consegui chegar nos 100%. A meta era perder 7kg até março. Infelizmente não consegui até essa data. Porém a parte boa é que já não estou mais assim;

Filme - Trapaça - Christian Bale
Já viu esse filme chamado Trapaça?   

Consegui perder cerca de 4kg até março. E meu terno serviu!  Apesar de não ter cumprido a meta, fiquei feliz de poder usar meu terno.

Quanto as minhas ultimas metas, Estudar mais e Hobbies confesso que foram mal definidas. Meta estudar mais, WTF Inglês?  É foi mal, errei nessa.  Deveria se chamar estudos e dentro dela definir; - voltar a ter conversas em inglês ao menos 2 vezes ao mês, avançar para nível B1 em alemão... A mesma coisa se aplica a Hobbies.

Mesmo assim, vamos ver o progresso nelas. Em estudar mais, na parte dos idiomas estou bem parado. O inglês estou usando bem pouco, conversação já faz muito tempo que não pratico.  E quanto ao alemão, estava indo bem. Se tivesse definido como meta atingir o nível B1, acredito que hoje estaria comemorando o feito. Porém, não é o caso  :(

Em contrapartida aos idiomas, completei dois cursos de SEO e estou para começar alguns em minha área.

Já quanto aos Hobbies, no qual estipulei "tocar mais violão" hehehe até estava indo, porém uma corda arrebentou e a preguiça (sim preguiça) não deixou eu colocar um jogo novo de volta. Também fiz uns barulhos com a minha guitarra!  Meu é muito bom, recomendo fortemente!

E mais, também estou preenchendo meu tempo com Games!  Quando sobra aquele tempinho, ligo o Pc, entro na Steam e play!  Ultimamente estou jogando - Batman Arkham Knight.. (jogão hein...)

E você, criou metas para 2017?  Como estão elas?




See ya! 

quinta-feira, 6 de julho de 2017


O que acho sobre carros?  Confira a seguir!

E mais um post sobre carros. Depois de conferir o post do amigo Corey, (leia aqui) no qual ele fala em rever a necessidade de manter 1 tonelada de aço na garagem, resolvi contar para você minha relação com esses objetos tão amados/odiados.

E começo com o seguinte ponto;

Você deveria ter um carro?



Acredito que muitos já se fizeram essa pergunta. E sabe o porquê?  Por que querendo ou não, os carros podem te ajudar! Você ganha tempo, conforto, status...

Tempo depende de onde você mora. Em capitais, isso pode não ser bem verdade. Um exemplo é São Paulo. Quem já enfrentou o transito nas marginais, sabe como é. E lá, sinceramente, o fator tempo não se justifica na compra de um carro.

Eu se morasse em SP, não teria um carro. Ainda mais com Uber...

Mas como moro no interior, acabei optando em ter um. Aqui não há metro, a oferta de ônibus para a zona industrial é ridícula. Meu, se eu precisar ir de ônibus para o trabalho eu tenho duas opções;

  • Pegar um ônibus que vai a um terminal, de lá pegar outro com destino a empresa onde trabalho. Preciso fazer isso em uma hora e meia antes do horário que costumo sair com o carro. Se saio 7h30 de casa com o carro, preciso sair 6h00 para pegar o ônibus.

  • Pegar o ônibus que passa 7h35 ao lado de casa e arriscar chegar atrasado no trabalho.

Detalhe! Saio 7h30 pois levo minha mulher ao trabalho, se não poderia sair mais tarde.

E com o relato acima, entramos no ponto conforto. Além de ganhar 1h de sono, posso ir treinar (no verão até estava indo para a academia as 6h00), e por ai vai...

E também há pessoas que querem carro por status! E dependendo da profissão da pessoa, acaba sendo necessário. Imagina você ter que manter um carro top devido ao seu trabalho. Tenho amigos nessa situação e segundo eles é o "jogo".

Aqui entra também o ponto onde se é bem visto pela sociedade.  A sociedade o julga bem sucedido de acordo com seu carro. (Aqui entra o "jogo" mencionado acima)  Mal sabem que o cara financiou aquele carrão a perder de vista e talvez, o cara nem o pague.

Por isso eu sempre digo     -    Fuck society!

Porém, apesar desses pontos a favor dos carros que coloquei acima, há um que tem um enorme peso na decisão de comprar, ou ao menos deveria ter;

O custo!



E quando falo em custo, não é só o valor de compra. Na minha adolescência via muitos colegas se equivocando na compra ao pensar apenas em quanto pagar para ter o carro. Aquela velha historinha de "as prestações caber no bolso". Deixavam de lado os impostos, seguro, manutenções...

E ai está o grande problema. Dependendo de quanto você ganha, ter um carro pode lhe comprometer boa parte do seu orçamento. Se você ganha 2k mensais liquido, veja quanto te corroê um carro usado de R$20.000;

  • Impostos (IPVA, Licenciamento...) = R$1000,00 /ano  
  • Manutenção = ?  Aqui é uma incógnita. Ano passado tive o azar de gastar quase R$8.000,00 (contei aqui
  • Seguro = R$1500,00 /ano

Para facilitar o exemplo, digamos que esse carro de 20k foi bem escolhido e com isso sua manutenção está em dia. Assim, você gastará por volta de 2k /ano. 

Somados os custos acima, temos um total de R$4500,00 /ano e transformando-os em custos mensais chegamos a R$375,00. Isso sem contar combustível.  Para o exemplo ficar mais real, vou usar meus dados; -  Costumo rodar mil quilômetros mês gastando por volta de R$280,00 ~ R$320,00.

Chegamos ao valor de R$695,00 /mês.  Para quem ganha dois mil líquidos por mês, o carro leva mais de 30% dos seus rendimentos! Pesado não?  *Sem contar que não coloquei ai o item Depreciação!

E se eu optasse pelo Uber?


Compensa trocar seu veículo por Uber?

Aqui uma simulação se eu resolvesse vender meu veículo e andar somente de Uber. Será que a troca compensa?  Bom, vamos ver o comparativo;

Ida e volta do trabalho seg - sex ~R$50,00 /dia (inclui nessa conta o trajeto da minha mulher)  Se multiplicar pelos dias trabalhados no mês o valor passa brincando meu custo mensal atual. Isso que não coloquei os finais de semana.  É Uber todo dia não dá.

E a mescla transporte público/Uber. Vamos ver como se sai;

O valor cobrado pelo transporte público é de R$4,10 onde moro. Eu e minha esposa usaríamos 4 passagens /dia  resultando em  R$20,50 /dia - R$410,00 /mês.   Pegando o custo que eu tinha com o carro (R$695,00) mais a volta do trabalho da minha mulher (ela volta de ônibus gastando no mês R$65,00) e subtraindo pelos 410 me sobra R$350,00. Como o calculo do transporte público abrange apenas os dias trabalhados, falta os finais de semana.  

Ultimamente estou saindo apenas aos sábados.  Assim as viagens com o Uber ficariam em R$25,00 - R$30,00, chegando a R$100,00 ~ R$120,00 /mês.  Dos R$350,00 que me sobraram, ficaria com  R$230,00.  Isso se não saísse aos domingos. Se optar por sair dois domingos no mês ao custo de R$30,00 cada, me restaria R$170,00

R$170,00 é a economia que me geraria ao optar pelo misto ônibus/Uber.  Isso se seguisse esse script ai a risca, ou seja, pode sobrar mais, ou até menos.

Hoje, apesar de ser uma economia interessante, afinal são R$170,00 (daria para agendar essa compra ai na aplicação automática da Rico) eu e minha mulher preferimos continuar com nosso carro, nossa 1h de sono...

Mas não é de se jogar fora esse resultado ai não, é algo a se pensar...

Lembrando que no meu caso, eu e minha mulher compartilhamos o mesmo carro. Se você é solteiro, acredito que a diferença seja bem maior. Quem sabe compense até o uso diário de Uber....  

E você que tem carro, já fez um comparativo desses?  

Posts Relacionados






See ya!

terça-feira, 4 de julho de 2017


Comparativo Fórmula Mágica Joel Greenblatt x Ibovespa - Junho 2017

Hey!

E cá estamos para mais um fechamento do meu estudo sobre a fórmula mágica Joel Greenblatt.  Já estamos na metade do ano hein? Como passa rápido...

Abaixo você pode conferir como a carteira de ações se comportou nos meses anteriores;
Voltando ao comparativo, não é que em junho a carteira de ações FM perdeu para o Ibovespa? Depois de derrota atrás de derrota, o Ibov resolveu reagir este mês. Algo que nem o nosso amigo John imaginava aconteceu...

O ibovespa ganhou da carteira de ações esse mês?
O Ibov ganhou este mês?
É John, o Ibov ganhou sim. Fechou Junho com valorização de 0,30% e está se achando...  Já a carteira de ações FM fechou o mês com uma desvalorização de -0,80%. No anual, o Ibov não quer ser lembrado, pois a diferença ainda é grande;

  15,34% da carteira fórmula mágica contra 4,44% do Ibovespa

E com um discurso que seu foco é no anual, a carteira FM diz; - Segue o jogo!


Destaques do mês


As ações que se destacaram positivamente no mês são;

  • BEEF3   12,73%;
  • CVCB3   7,97%;
  • CIEL3     7,85%;

    No âmbito negativo, os meus pêsames vão para;
    • ESTC3    -15,93%
    • VLID3    -10,35%
    • MDIA3    -8,87%
    • FIBR3     -8,87%

    Carteira 8 Ações Fórmula Mágica Joel Greenblatt 


    Porém, aqui descobrimos o porquê do sorriso do Ibovespa. Na carteira FM 8 ações, a surra que o Ibov deu foi grande; 0,30% x -3,50%   É FM,  este mês ficou feio pro teu lado...



    Mas o Ibov teve que aguentar FM valorizando seu resultado anual. E diga-se, com justiça;

    17% Fórmula Mágica contra 4,44% do Ibovespa...  

    O Ibov continua argumentando que seu foco é o presente, que quem vive de passado é museu. Essas coisas ai...

    Quem ganhará essa discussão?


    Saiba o que está rolando no blog!




    See ya!