segunda-feira, 6 de março de 2017

Meta não cumprida - a primeira do ano. O que fiz de errado?

A minha meta não cumprida foi manter o carro
Carro é sonho para alguns, e pesadelo para outros...


Adivinhe a meta que estipulei ano passado e acabei não cumprindo dois meses depois?


Sim - troquei de carro!   What a shame!




Após estabelecer que ficaria um tempo com o possante, não deu nem dois meses da compra e a vontade de vender foi mais forte. Logo, acabei vendendo-o para pegar um outro de meu agrado.

Depois de ver seu objetivo fracassar, ou seja, ver sua meta falhar, é interessante esmiuçar, verificar todos os passos que te levaram ao não cumprimento da meta. Será que você não criou um alvo "fora do alcance"?  O empenho para atingir a meta foi satisfatório?

É hora de refletir...

Sobre carros, uma dica!  Compre o carro que você quer desde que tenha condições de manter!  Se não, acabará como eu, tendo uma meta não cumprida por erros fáceis de serem evitados...




O que fazer quando seu objetivo não é alcançado? 


O primeiro passo é fazer um detalhamento de tudo que se passou até chegar a falha. Sim, verifique tudo que puder para entender onde você errou. Como disse acima, esmiúce! reveja parte a parte o que levou ao não cumprimento da meta.

Outro passo é verificar se a meta não foi "fora da realidade". As vezes estipulamos metas muito acima das nossas capacidades. Não vejo como algo ruim, pois estimula a sairmos da zona de conforto e ultrapassarmos nossos limites.

Mas, as vezes o objetivo foi muito além do nosso alcance. Se esse foi o caso, a dica aqui é parar e refletir.

E por último, não faça isso!

Não vamos colocar Meta, vamos deixar a meta aberta...
Fonte imagem = http://politicamentequeso.blogspot.com.br/2015/07/meta-do-pronatec-dilma-promete-dobrar-o.html

Você tem como meta empreender?

Você tem como meta empreender e até agora está falhando para alcançar este objetivo?

Confira os passos acima com muita calma. Como disse, as vezes criamos uma meta muito grande e isso torna nossa missão bem difícil. E é comum falharmos. Mas lhe digo - Persista!

Lembre-se! é com os erros que aprendemos...

As vezes nossa meta não é cumprida devido ao seu tamanho
Quantos tentativas foram feitas até o homem chegar na lua?

Voltando a sua meta sobre empreender, abaixo tenho um conteúdo que lhe possa ser útil.

Trago um método que pode te ajudar (e muito) na sua caminhada...

Confira aqui

Por que tive uma meta não cumprida?


Em 2015, eu comprei o carro que queria.  Pesquisei como era o carro, seus problemas comuns, sua manutenção, consumo de combustível, cotei peças básicas, entrei em um fórum especializado na marca.

Acredito ter feito o básico quando se quer um carro digamos diferente, ou seja, um carro que não tem mercado (as vendas enquanto disponível eram baixas)

Infelizmente, hoje vejo que faltou duas coisas para eu ainda estar com esse carro "diferente";

 - A primeira é paciência!  Sim, amigos, paciência.  Errei ao não cotar serviços a ser realizados no carro.  E também errei em contratar profissionais simplesmente pela comodidade que os mesmos me ofereciam e não pela sua qualidade na execução dos serviços. 

 - E a segunda na qual acredito que teria me poupado de todo o sofrimento é uma verificação detalhada do carro! Se seu mecânico de confiança apenas acelera para ver o estado do motor e dá uma volta para sentir como está o carro, entenda que isso não é uma verificação completa!  Isso não é o suficiente para te assegurar de problemas. A verificação completa também não o assegura, mas te dá uma maior noção do que você realmente está comprando.

Dicas do Inglês para não ter uma meta não cumprida


A dica aqui é =  Antes de fechar a compra do carro, leve em uma oficina que irá inspecionar o carro de verdade.  Um exemplo é o mecânico colocar o carro em um elevador para verificar a suspensão e possíveis vazamentos. 

Minha intenção era ter ficado um bom tempo com esse carro, mas devido aos custos com manutenção que estavam ficando mensais, acabei trocando-o por um popular (Gol), não por que era o carro que eu queria, mas sim o carro que deu negócio.

Você pode estar se perguntando, como assim carro que deu negócio?  Vou responder, calma ai rsrs

Como dito acima, comprei um carro que não tem mercado, um carro que não tem boa procura. Aqui comparo com ações de baixíssima liquidez. Se quiser vender rápido, terá que se sujeitar ao valor que o comprador está oferecendo. (Isso se tiver comprador!)

Como eu não quis me sujeitar a isso, deixei o tempo passar até aparecer o negócio que me agradaria (ou financeiramente, ou com um carro que atendesse o que estava buscando)

Ai entra o Gol, consegui pegar um seminovo, em bom estado, e voltando um valor que julguei justo.

Pô Inglês e já o vendeu?  

Sim o vendi.  Dirijo todos os dias e não consegui me adaptar a esse carro. Sinceramente não gostei.  Quanto a vender o Gol, não preciso falar sobre mercado, afinal foi o carro mais vendido durante anos! Então foi muito fácil fazer negócio com ele.


Posts que Você precisa ler!

Mudando de assunto... O que acho sobre a compra do primeiro carro

Saiba que é possível comprar um carro sem sair da trilha a independência financeira!

Bom, todo esse texto ai foi para chegar aqui. Nosso amigo Viver de Construção publicou há uns dias um post falando sobre a compra do primeiro carro (veja aqui)

Com o texto ai em cima, é fácil perceber que eu gosto de carros.  Mas mesmo gostando deles, não me deixei levar por impulsos e acabar gastando mais do que ganho.

Em minha experiência, consegui ter um carro mesmo com baixo salario e ainda assim, manter meus aportes mensais. Lógico que estou com um passivo em mãos ao invés de estar com um ativo. Mas eu prefiro assim.

Como consegui ter um carro e manter os aportes?   Organização e disciplina! Com as contas em dia, aqui entra a planilha financeira, pude planejar a compra do carro sem que afetasse meus aportes.

Eu prefiro buscar a independência financeira com equilíbrio, ou seja gastando e poupando. Não gosto da ideia dos extremos, seja gastando mais do que se ganha, ou poupando mais do que se vive. (falarei mais em um futuro post)  

O carro bem escolhido e planejado, não irá te tirar do rumo a independência financeira.

Então se você está pensando em comprar o primeiro carro, te aconselho a pesquisar bastante. Planeje! Pois é possível ter os dois!  Também, aqui uma dica, compre só depois de ter uma reserva de emergência. E repito, planeje!

Verifique antes da compra se você terá realmente condições de ter o carro que tanto quer.


Não transforme seu sonho em pesadelo!

Saiba o que está rolando no blog!



See ya!    

14 comentários:

  1. Não vejo carro como equilíbrio a não ser que você ganhe dinheiro com ele, o que não é verdade para grande maioria das pessoas.

    Ademais, nas grandes cidades o carro é luxo! , metrô é infinitamente rápido e cômodo.

    As pessoas tentam de todas as formas justificar a compra de um carro , mas a verdade é que matematicamente benefícios são 20% se muito dos malefícios quase 80% kkkkkk

    To cagando e andando para carro, meu patrimônio só sobe ! Equilíbrio no meu caso é dinheiro na conta.

    Mas respeito quem pensa diferente^^

    Boa sorte em sua jornada.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mestre!

      Também não vejo carro como equilíbrio! entendeu errado rsrs

      Concordo contigo sobre metro. Eu se morasse em uma cidade com metro, pensaria duas vezes na aquisição de um carro. (Apesar de não ser nada legal utilizá-lo em horários de pico)

      Valeu!

      Excluir
  2. Já pensou em adquirir uma moto? Apesar do risco inerente ao veículo, os custos são bem baixos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon!

      Já pensei, mas prefiro bancar um carro devido aos riscos.. Valeu pela visita!

      Excluir
  3. Uso o carro só aos fds, mas não me vejo sem ele. O mesmo me dá uma puta confiança como indivíduo inserido na sociedade. Matrix? Não mas, estou bem assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lawyer! Onde moro também não me imagino sem cara. Além do mais, eu gosto de carros, então prefiro bancá-los

      Valeu!

      Excluir
  4. Fala II,

    Legal, equilibrio sempre.

    Na minha cidade nao daria pra viver sem carro, e sem o prazer de poder viajar final de semana para cidades proximas se der na cabeça.

    Pra mim carro e o unico luxo que vale a pena desde o inicio da caminhada.

    Carro quando começa a dar manutencao demais e hora de vender mesmo.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá VDC!

      É o que sempre digo, equilíbrio sempre... Onde moro também não dá pra ficar sem não, e tem essa questão de viajar para cidades próximas...

      Concordo, começou a dar muito pau, manda embora rsrs

      Abraço!

      Excluir
  5. Então, morasse eu em SP ou cidade com sistema de transporte eficiente, abriria mão de carro. Mas trabalho em 2 cidades, em 3 empregos diferentes. Muitas visitas a clientes fora de horário comercial, em fins de semana e feriados. Tenho que andar com equipamentos comigo. Não daria pra viver de ônibus e táxi aqui, o carro me faz economizar tempo e dinheiro.

    Mas há casos e casos, e em alguns realmente dá pra viver sem carro.

    O pepino é que vejo colegas comprando carros super caros sem ter a vida financeira organizada ainda. Um deles ficou traumatizado com um desses alemães de luxo. Cada paradinha pra óleo e filtros custava bem mais de mil reais. E isso que era um dos carros mais baratos da fabricante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniel! Obrigado pela visita!

      Cara é bem por ai, os caras não se organizam e querem encarar esse tipo de carro. Sem organização, não funciona...

      Excluir
  6. Dizem que o ideal é comprar carro semi-novo, por causa da desvalorização do zero, contudo, quando fui comprar o meu em 2015, estava totalmente sem tempo para ficar avaliando carro, aí comprei um zero mesmo. Acho que foi um bom negócio.
    abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uó você fez o certo. Comprar semi-novo requer tempo. E se não o tem, parte para o zero e seja feliz! Tem a questão da desvalorização. Em contrapartida, há garantia e a tranquilidade de andar em um carro sem "surpresas"

      Abraço!

      Excluir
  7. Eae inglês, já pegou outro carro?
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala ae Beta!

      Já cara, não aguentei o golzinho rsrs

      Abs

      Excluir