segunda-feira, 9 de março de 2015

Meu inicio na Bolsa de Valores

Meu inicio na bolsa de valores é uma longa viagem...


Hey!

Começo hoje a postar minha experiência na bolsa de valores e meus estudos de inglês. Vou compartilhar minha breve experiência, minhas simulações e meu progresso.

Compartilharei aqui alguns métodos que uso para estudar Inglês, tais como "usando músicas para aprender Inglês, como uso o tal do "listening" e etc.

Mas hoje o tema será sobre minha experiência em bolsa, que alias, avalio-a em duas fases, iniciante fase 1 e iniciante fase 2.  Vamos lá!


Iniciante na bolsa de valores - Fase 1


Em 2006 estava na faculdade, cursando Administração de Redes (Informática) em meu quarto semestre. Na grade estava a matéria "Gestão de Negócios" e eis que o professor resolve falar sobre bolsa de valores.

Logo comecei a me interessar por essa modalidade de investimento, a tal da "Renda Variável".

Também descobri que dava para utilizar o home broker do meu banco, no qual cobrava corretagem 0,5% sobre operação e taxa de custódia de R$10,80 por mês. Assim comecei meus "investimentos".

Defini como "estratégia" vender a ação quando batesse 10% de lucro líquido. Contei com a sorte de iniciante e o bom momento da bolsa para ganhar os trades iniciais, mas lógico isso não duraria muito tempo.

Em vez de continuar com a "estratégia", fui tomado pela ilusão de operar com os famosos "micos" (ações de empresas em recuperação judicial, quebradas e por ai vai...) (ganhar muito em pouco tempo, doce ilusão...) e com uma certa frequência participava de fóruns sobre eles.

Resultado, tudo que ganhei no inicio devolvi ao mercado com juros e correção! A minha sorte é que nunca "apostei" (não dá pra chamar de outra coisa o que fazia na bolsa naquela época...) todo o meu dinheiro. Repito, por sorte não perdi tudo!

Em 2007 desisti da bolsa, dando fim a fase "iniciante 1".

Quase o investidor inglês perde tudo
É, foi por pouco...

Iniciante Fase 2


Em 2011 decidi voltar (com a promessa de não cometer os erros do passado). Assim, abri conta na corretora Link Trade e voltei a "investir" na bolsa. Porém, não levei a sério minha promessa. Sim, voltei a apostar (sorry). Ainda bem que não demorou muito para cair a ficha e perceber que estava cometendo os mesmos erros da primeira vez (No total fiz 4 operações e sai no zero a zero! Ufa!).

Percebi logo a bobagem que estava fazendo e decidi estudar. Parei novamente com a bolsa...

Enquanto lia livros como "Axiomas de Zurique, alguns livros sobre George Soros, Warren Buffet e mais uns outros",  fui aportando no tesouro direto até que em 2013, a antiga corretora Link (Hoje Rico) lançou um serviço chamado "Investimento Programado".

Esse serviço compra o que você escolheu dentre as opções Tesouro Direto, Ações e Fundos de Investimento na data escolhida por você.

Era a oportunidade que estava buscando, afinal não tinha muito para aportar por mês e esse programa de investimento batia meus requisitos para voltar a bolsa (não pagar taxa de custódia, 0,5% de corretagem sobre operação, aportes a partir de R$100,00). Com isso voltei para a bolsa aportando R$100,00 por mês.

Devido a esse serviço, consegui deixar de lado a vontade de operar (leia aqui apostar). Ele também me disciplinou a não ficar conferindo cotação e seguir religiosamente meu plano.  Uma vez por mês o dinheiro é transferido para a conta do corretora, ela compra as ações que dá com o valor transferido e pronto. Esse foi meu plano! Chato não? - Mas confie em mim, melhor assim! :D 

O Inicio da minha carteira de Ações

Investidor Inglês inicia na bolsa de valores


Devido ao baixo valor que disponibilizei para a renda variável, tive que escolher apenas uma ação para a corretora comprar todo mês. Como dito ai em cima, não podia comprar qualquer ação e sim, somente as mais negociadas.

Dentre as mais negociadas, escolhi a AMBEV.  Lembro que na primeira compra, a Ambev estava sendo negociada por cerca de +- R$80,00!  Ou seja, literalmente comprava uma ação por mês.

E assim se seguiu até 2015, onde vendi uma parte dos meus títulos do tesouro direto e aportei nos FIIs. Não usei todo o dinheiro dos títulos nos FIIs e com o que sobrou, comprei outras ações, assim não deixando a Ambev mais sozinha.

Lições Tiradas da Fase Iniciante


Agora um "pouco" mais experiente, enxergo que a bolsa de valores pode se tornar uma verdadeiro "cassino" e que só com estudo e disciplina você consegue diminuir os riscos.

Sendo assim, pretendo estudar mais analise fundamentalista (base do buy and hold), estudar opções e o mais importante, buscar aumentar meus aportes!


  E você, qual sua história na bolsa de valores?  Compartilhe!






See ya!

Nenhum comentário:

Postar um comentário