Investidor Inglês

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

No post anterior, falei sobre uma mudança que estou pensando em fazer em meus investimentos em renda variável. Hoje mostro a você como está minha estratégia de investimentos.

Atualmente, invisto nos seguintes itens;

  • Renda fixa
  • Ações
  • FIIs
  • Stocks
  • Reits
  • e o mais novo integrante Bitcoin  *Falarei mais adiante sobre


A diversificação entre países


  • 91% Brasil
  • 9% EUA

Pretendo chegar a um percentual de 80% Brasil e 20 EUA. Acredito que alcance esse percentual em 5 anos. Depois disso, avaliarei incluir uma exposição global.

Talvez me pergunte - Por que não se expõe ao mundo agora?  E te respondo - Devido aos custos.

Hoje, não tenho condições de abrir conta na Interactive Brokers, corretora que me permitiria tal exposição.  Pensei na combinação Banco N26 + corretora Degiro como faz o amigo Cabeça de Bogle. Por enquanto, estou avaliando essa possibilidade.

Alocação de ativos


Hoje o percentual de cada ativo está assim;

Minha Alocação de Ativos

Defini lá atrás, que buscaria uma alocação de ativos de 50/50 entre renda variável e renda fixa. Pensando no pior cenário (demissão, falência da empresa onde trabalho), resolvi aumentar minhas reservas.

Já quanto a alocação 50/50, caso o cenário de juros baixos permaneça por mais tempo, repensarei estes valores.

Estratégia de Aportes


Hoje os aportes estão na proporção de 80% ações e 20% renda fixa. Houve meses que os aportes foram 100% renda fixa.

Para fugir dos altos custos da Rico, estou usando sua aplicação automática (falei aqui) e também me limitando a comprar uma empresa ao mês no mercado fracionário, já que a corretagem do fracionário está custando mais de R$8,00.

A boa noticia é que a Rico não está cobrando taxa de custódia.

FIIs não estou aportando devido a minha insegurança em analises. Preciso parar para estudar e entender melhor esse investimento.

Quanto aos Stocks e Reits, atualmente a estratégia é compra-los uma vez ao ano devido aos custos de remessa. Como não disponho de boa quantia para fazer frente ao spread e taxas, o jeito é juntar uma grana para fazer o aporte.

Talvez isso mude devido a este post que vi também no blog do Cabeça de Bogle. Nele, ele mostra uma forma de enviar remessa usando Bitcoin. E aqui entra o porquê eu ter adicionado a cryptomoeda a minha carteira. Falarei mais em um futuro post.

Sobre a insegurança quanto aos FIIs, na verdade ela se estende as ações, stocks e reits. Por isso o post anterior levantando a questão sobre mudar os planos. Talvez ETFs comecem a ganhar espaço em minha carteira.

Aguarde cenas dos próximos capítulos...


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

sábado, 19 de agosto de 2017


Ando pensando em começar a facilitar as coisas na renda variável. Principalmente depois de conhecer o termo Smart Beta. Ao ler a estratégia que o Viver de Renda traçou para seus investimentos internacionais, me deparei com esse tema (Smart Beta) e até iria escrever sobre, mas encontrei um artigo que dispensa meu trabalho.

Antes de irmos até o artigo, uma breve definição;


O que é Smart Beta?


Bom, começando pela definição do Investopedia;

O Smart Beta define um conjunto de estratégias de investimento que enfatizam o uso de regras de construção de índice alternativas aos índices tradicionais baseados em capitalização de mercado. Entendeu?  rs  Aqui a definição completa em inglês.

Simplificando, Smart Beta utiliza regras que o torna diferente de um simples índice tradicional.

Melhorou? Não?

Ok, vamos ao artigo do Investidor Internacional. Nele você terá uma explicação melhor do que é o termo, seus critérios e riscos.

Depois de ler o artigo acima, se quiser saber mais eu encontrei um documento interessante fruto da parceria S&P/Bovespa.

Nele você verá a metodologia, como os índices são formados, seus cálculos...

Hora de atualizar o plano?

Hora de aderir ao Smart Beta?

Apresentei o tema acima para mostrar o porquê estou inclinado a mudar minha trajetória nos investimentos em renda variável.

Primeiro que ainda estou engatinhando na analise de empresas. E hoje não estou muito afim de aprofundar no tema. Com isso, índices, melhor, ETFs são mais indicados no meu caso. Pelo menos por hora...

Mais, se há ETFs que buscam empresas com requisito qualidade, mais um motivo para eu prefiro-los ao invés de ações individuais.

Porém, em minha breve pesquisa não encontrei ETFs brasileiros que utilizam Smart Beta. Infelizmente, se eu quiser mudar as coisas aqui, terei que me contentar com os ETFs disponíveis.

Já quanto aos EUA, posso pensar em mudanças...

Bom, mas não mudarei nada antes de mostrar minha estratégia atual, que virá em um próximo post...


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017


Neste último domingo, no qual foi dia dos pais, visitei um amigo. E entre conversas, ele me contou seu último trade que lhe rendeu mais de 200%!!!  O modafoca metido a especulador colocou uma grana em MGLU3!!!

Bom, quando ele falou a ação que utilizou, lembrei de um post onde fiz uma analise superficial dela. Lá, a cotação da MGLU3 estava em mais ou menos R$240,00.

Hoje ela está cotada a;

Aonde a MGLU3 vai parar?  A MGLU3 vai subir?

Eu o parabenizei e também o chamei de maluco! Sim, não entra em minha cabeça um cara colocar TODA sua grana em uma ação. A menos que as chances de acerto fossem muito altas. Sabe, tipo Muito!

E encontrar isso na bolsa de valores é quase impossível...

Logo após o cumprimento, perguntei a ele qual foi o "insight", o motivo de fazer all-in em uma única ação. Abaixo a resposta dele;

"Cara, você sabe que quase perdi todo meu dinheiro com alguns micos. Eu não poderia mais errar. Então, resolvi acompanhar de perto a Magazine Luiza. Quando dei atenção a ela, a mesma já estava cotada a mais de R$80,00.

Lembro que vendi todas as ações que tinha em carteira e fiquei liquido até o momento em que sentisse seguro em entrar na ação.

Perdi as contas de quantas vezes li sobre a reestruturação da empresa e de quantos emails enviei para o RI. (Relações com Investidores)

Enquanto isso, a ação continuava subindo...

Até que tomei coragem e entrei nela. Acredito que foi por volta de R$90,00 a R$100,00.

Depois disso, meu trabalho foi esperar..."

Maluco esse cara não?  Ele vendeu as ações no final de julho. E hoje diz a si mesmo "Lucro bom é lucro no bolso"...

Não dá para discordar dele não...



Considerações


Eu, Investidor Inglês, não me vejo em negócios assim. Prefiro o lema "devagar e sempre".

Apesar do trade de sucesso, a estratégia do meu amigo foi MUITO arriscada. Sabemos que esse é um caso de sucesso contra muitos de fracasso.

Não se gabe por ter acertado um trade! A bolsa as vezes te dá para pegar o dobro de volta. Tenha cuidado!

Quer lucrar como esse meu amigo?   Estude, simule, estude e.....estude! Mesmo fazendo isso ai, não há garantia alguma de sucesso...




Quer saber mais sobre a MGLU3? O amigo Uó escreveu sobre ela aqui.


Saiba o que está rolando no blog!







See ya!