Sobre carros - Compensa trocar seu veículo e andar de Uber? - Investidor Inglês

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Sobre carros - Compensa trocar seu veículo e andar de Uber?


O que acho sobre carros?  Confira a seguir!

E mais um post sobre carros. Depois de conferir o post do amigo Corey, (leia aqui) no qual ele fala em rever a necessidade de manter 1 tonelada de aço na garagem, resolvi contar para você minha relação com esses objetos tão amados/odiados.

E começo com o seguinte ponto;

Você deveria ter um carro?



Acredito que muitos já se fizeram essa pergunta. E sabe o porquê?  Por que querendo ou não, os carros podem te ajudar! Você ganha tempo, conforto, status...

Tempo depende de onde você mora. Em capitais, isso pode não ser bem verdade. Um exemplo é São Paulo. Quem já enfrentou o transito nas marginais, sabe como é. E lá, sinceramente, o fator tempo não se justifica na compra de um carro.

Eu se morasse em SP, não teria um carro. Ainda mais com Uber...

Mas como moro no interior, acabei optando em ter um. Aqui não há metro, a oferta de ônibus para a zona industrial é ridícula. Meu, se eu precisar vir de ônibus para o trabalho eu tenho duas opções;

-  Pegar um ônibus que vai a um terminal para pegar outro com destino a empresa onde trabalho. Preciso fazer isso em uma hora e meia antes do horário que costumo sair com o carro. Se saio 7h30 de casa com o carro, preciso sair 6h00 para pegar o ônibus.

-  Pegar o ônibus que passa 7h35 ao lado de casa e arriscar chegar atrasado no trabalho.

Detalhe! Saio 7h30 pois levo minha mulher ao trabalho, se não poderia sair mais tarde.

E com o relato acima, entramos no ponto conforto. Além de ganhar 1h de sono, posso ir treinar (no verão até estava indo para a academia as 6h00), e por ai vai...

E também há pessoas que querem carro por status! E dependendo da profissão da pessoa, acaba sendo necessário. Imagina você ter que manter um carro top devido ao seu trabalho. Tenho amigos nessa situação e segundo eles é o "jogo".

Aqui entra também o ponto onde se é bem visto pela sociedade.  A sociedade o julga bem sucedido de acordo com seu carro. (Aqui entra o "jogo" mencionado acima)  Mal sabem que o cara financiou aquele carrão a perder de vista e talvez, o cara nem o pague.

Por isso eu sempre digo     -    Fuck society!

Porém, apesar desses pontos a favor dos carros que coloquei acima, há um que tem um enorme peso na decisão de comprar, ou ao menos deveria ter;

O custo!



E quando falo em custo, não é só o valor de compra. Na minha adolescência via muitos colegas se equivocando na compra ao pensar apenas em quanto pagar para ter o carro. Aquela velha historinha de "as prestações caber no bolso". Deixavam de lado os impostos, seguro, manutenções...

E ai está o grande problema. Dependendo de quanto você ganha, ter um carro pode lhe comprometer boa parte do seu orçamento. Se você ganha 2k mensais liquido, veja quanto te corroê um carro usado de R$20.000;

  • Impostos (IPVA, Licenciamento...) = R$1000,00 /ano  
  • Manutenção = ?  Aqui é uma incógnita. Ano passado tive o azar de gastar quase R$8.000,00 (contei aqui
  • Seguro = R$1500,00 /ano

Para facilitar o exemplo, digamos que esse carro de 20k foi bem escolhido e com isso sua manutenção está em dia. Assim, você gastará por volta de 2k /ano. 

Somados os custos acima, temos um total de R$4500,00 /ano e transformando-os em custos mensais chegamos a R$375,00. Isso sem contar combustível.  Para o exemplo ficar mais real, vou usar meus dados; -  Costumo rodar mil quilômetros mês gastando por volta de R$280,00 ~ R$320,00.

Chegamos ao valor de R$695,00 /mês.  Para quem ganha dois mil líquidos por mês, o carro leva mais de 30% dos seus rendimentos! Pesado não?  *Sem contar que não coloquei ai o item Depreciação!

E se eu optasse pelo Uber?


Compensa trocar seu veículo por Uber?

Aqui uma simulação se eu resolvesse vender meu veículo e andar somente de Uber. Será que a troca compensa?  Bom, vamos ver o comparativo;

Ida e volta do trabalho seg - sex ~R$50,00 /dia (inclui nessa conta o trajeto da minha mulher)  Se multiplicar pelos dias trabalhados no mês o valor passa brincando meu custo mensal atual. Isso que não coloquei os finais de semana.  É Uber todo dia não dá.

E a mescla transporte público/Uber. Vamos ver como se sai;

O valor cobrado pelo transporte público é de R$4,10 onde moro. Eu e minha esposa usaríamos 4 passagens /dia  resultando em  R$20,50 /dia - R$410,00 /mês.   Pegando o custo que eu tinha com o carro (R$695,00) mais a volta do trabalho da minha mulher (ela volta de ônibus gastando no mês R$65,00) e subtraindo pelos 410 me sobra R$350,00. Como o calculo do transporte público abrange apenas os dias trabalhados, falta os finais de semana.  

Ultimamente estou saindo apenas aos sábados.  Assim as viagens com o Uber ficariam em R$25,00 - R$30,00, chegando a R$100,00 ~ R$120,00 /mês.  Dos R$350,00 que me sobraram, ficaria com  R$230,00.  Isso se não saísse aos domingos. Se optar por sair dois domingos no mês ao custo de R$30,00 cada, me restaria R$170,00

R$170,00 é a economia que me geraria ao optar pelo misto ônibus/Uber.  Isso se seguisse esse script ai a risca, ou seja, pode sobrar mais, ou até menos.

Hoje, apesar de ser uma economia interessante, afinal são R$170,00 (daria para agendar essa compra ai na aplicação automática da Rico) eu e minha mulher preferimos continuar com nosso carro, nossa 1h de sono...

Mas não é de se jogar fora esse resultado ai não, é algo a se pensar...

Lembrando que no meu caso, eu e minha mulher compartilhamos o mesmo carro. Se você é solteiro, acredito que a diferença seja bem maior. Quem sabe compense até o uso diário de Uber....  

E você que tem carro, já fez um comparativo desses?  

Posts Relacionados






See ya!

20 comentários:

  1. Fala, II!

    Penso muito sobre o assunto.
    Meu carro ano passado me deu 10k de custo. Um carro quitado, semi novo porém sem maiores custos de manutenção. (somei absolutamente todos os custos, desde ipva até multas e estacionamentos)

    O meu maior problema são as pequenas saídas. Quando cogitei, na época eu jogava futebol de terça e quinta, ia até a casa da minha namorada algumas vezes. Enfim, o fator conforto ainda conta muito.

    Sem contar que moro relativamente longe do metrô (pensando no deslocamento a pé).

    Enfim... queria um dia testar ficar sem.
    Mas, e a coragem? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Enriquecendo!

      Cara quando fui trocar de carro, pensei bastante também viu. Tive algumas ideias mas acabei não pondo em prática.

      Eu também ainda não tenho coragem de fazer isso rs

      Excluir
  2. II

    O que vou falar não é nenhuma novidade: o carro tem uma representatividade grande no status perante a sociedade e no conforto do usuário (sempre ao dispor e outras regalias do proprietário). Como nem tudo são flores, tem a questão dos custos elevados (IPVA, seguro, combustível, manutenção, etc).

    Para alguns, carros são vida. Para outros, mera forma de transporte. Tem aqueles que não se sentem seguros socialmente sem um carro. É uma análise individual bem subjetiva.

    Em relação aos aspectos de ter um carro - dando ênfase no lado financeiro - já escrevi minha opinião a respeito.

    Em resumo, financeiramente falando, é necessário ter um patrimônio elevado (em relação a média da classe trabalhadora) para acessar um carro de status social, sem comprometer a caminhada a IF.

    Mas enfim, como disse, análise caso a caso.

    Dá uma olhadinha lá... Abs amigo

    https://termosreais.wordpress.com/2017/04/04/owning-car-cost-overdose/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Termos Reais!

      Concordo contigo! Carro tem uma enorme representatividade tanto social quanto econômica (principalmente aqui Brasil) E é bem como vc falou, para uns é vida e para outros um mero meio de locomoção.

      Vou passar lá para conferir sim!

      Abraços!

      Excluir
  3. Investidor inglês, essa economia de 170,00 entra na minha conta dos 35% de qualidade de vida. Porque é exatamente o que você falou, 1 hora a mais de sono, um passeio com a família no fim de semana, é bem legal. Se encaixar no orçamento, é um custo que compensa, e muito. Agora se algum solteiro não tem essa, e quer aportar 'all in' pra chegar logo na IF, então blz, é uma ótima oportunidade de economia.

    Abraço e ótimo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu IO!

      Sim, é uma ótima oportunidade de economia! Dependendo do lugar que a pessoa morar, carro pode muito bem ficar de lado!

      Obrigado e Abraços!

      Excluir
  4. II, os maiores custos de se ter um carro são o custo de oportunidade e a depreciação (essa é maior quanto mais novo o carro).

    No seu exemplo, o custo de oportunidade de 20k é mais de 1000 por ano. Depreciação deve esta por aí também. Só depois vem o IPVA. O seguro depende de carro a carro. Se considerar eses 2k adicionais anuais, o negócio vai pender muito mais para o Uber.

    Eu só não vendi ainda meu carro pois faço viagens curtas a cada 15 dias. Para valer a pena, o custo de um aluguel (assim como o desconforto de pegar e devolver o carro) tem de valer a pena.

    Mas estou ligado nos P2P de compartilhamento. Se aparecer algum aqui no meu bairro, estou ligado rsrs

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá André!

      Depreciação em carro novo é bem alta. Já em um carro com mais de 10 anos, vai depender bastante do veículo. Dependendo do modelo não chega a 10% se não me engano.

      Esse é um dos motivos de eu não ter adquirido carro novo. Imagina, sai da concessionaria valendo menos 20% *isso dependendo do carro.

      Quanto a meu exemplo, vamos adicionar esses dois custos para ver como fica;

      custo de oportunidade - vamos pegar 6% /ano de 20k dá 1200
      depreciação - que fique em 10% /ano 2k

      somando isso ai com os outros custos tenho um total de 7700 /ano. Quebrando esse valor em 12 fico com 641 mensais

      Somo esse valor com o que gasto de combustível e fico com 961 temers.

      Mesmo esse novo valor não me permite andar de Uber todos os dias. Que eu consiga reduzir o custo do Uber para 40 reais /dia. Só para nos locomovermos para o trabalho/casa o custo ficaria em 800.

      Ainda falta os finais de semana, as saídas no meio de semana depois do expediente...

      Já a economia com o misto ônibus/Uber deve ficar bem mais interessante. em vez de sobrar 170, deve sobrar por volta de uns 400 chuto...

      Se 170 é para se pensar, imagina 400 rsrs

      Mais para frente não descarto vender meu carro não...

      Abraços!

      Excluir
    2. Sim custo x custo de fato não compensa para usar todo dia. Mas também temos que pensar no nosso tempo II. Tempo para cuidar do carro, parar em postos, levar no mecânico, tempo dirigindo (uma vez que vc pode usar seu tempo no Uber com outras coisas). Enfim, é uma avaliação complexa! :)

      Abraço!

      Excluir
    3. Concordo! e concordo mais com a avaliação complexa! São vários parâmetros a se considerar rsrs

      Abraço!

      Excluir
  5. Pois é II, há que se pensar caso a caso. Apesar de ser mais caseiro, rodo a noite com o carro quando saio com a mulher. Além de que volto tarde do trabalho.
    Atualmente estou usando carro, mas já usei transporte público. Em verdade, hoje divido-me entre a ideia de ter uma bicicleta (e futuramente torna-la elétrica, já que a distância não é pequena e cheia de aclives e declives), ou uma scooter.

    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá FPI!

      Sim, cada um precisa colocar no papel sua situação. As vezes para a pessoa compensa manter um carro. Isso depende de n fatores.

      Legal essa ideia da bike ou scooter. Eu já penso em ter uma moto...

      Abraço!

      Excluir
  6. Olá II,

    Excelente post.

    Eu fiz um post no meu blog relatando porque vendi meu carro. Clique aqui para ver o post. Não arrependi da venda. Hoje meus aportes são bem maiores e nem sinto falta de carro. Vou de metrô para o trabalho e uso Uber, Cabify para lugares que não dá para ir a pé. Com essa opção a minha IF vai chegar mais rápido.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cowboy!

      Infelizmente não tem metro aqui onde moro. E como falei, o transporte não atende legal a zona industrial. Dai soma-se ao conforto, está ai o apego ao possante. Mas já consegui quebrar um pouco esse "vinculo". Em breve conto em um futuro post.

      Vou conferir seu post!

      Abraços!

      Excluir
  7. O que eu mais gosto de não ter carro e viver de Uber e ônibus é que eu delego a responsabilidade do transporte para outra pessoa.

    Gasolina? Não é meu problema. Defeito no carro? Não é meu problema. Acidente danificou o carro? Não é meu problema. IPVA? Multa? Flanelinha? Parquímetro? Nada disso é meu problema!

    Isso simplifica bastante a vida, rs.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal seu ponto Madruga!

      Acredito que simplifica demais! Vc fica sem o stress de mexânico, o próprio carro entre os que vc já citou. Interessante esse ponto de vista!

      Abraço!

      Excluir
  8. Sou adepto a ter carro, pois tem algumas facilidades não mensuráveis, que não se mede em termos de custo ou dinheiro.

    Uber é relativamente novo, antes de existir Uber (3 anos atrás) o que esse pessoal fazia para se virar sem carro? aqui na grande SP Uber já está caro, pois no horário em que mais precisa de um (geralmente hora de pico) a tarifa está dinâmica (mais cara). O carro é uma comodidade, eu não abro mão !! claro que vou ter um carro compatível, não quero gastar além do necessário em um carro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Stifler!

      Antes do Uber, quem não tem carro se virava com metro/onibus/taxi. Acredito que eram essas as opções rs

      Não sabia dessa taxa dinâmica. Mais um ponto a se verificar...

      Eu por enquanto também não abro mão. Quem sabe mais a frente

      Valeu!

      Excluir
  9. Fala Inglês, o cálculo que você fez é seguindo à risca... e se você tiver um imprevisto e tiver que viajar para mais longe... e se você tiver que dar uma saída não programada...e se você tiver uma emergência que não possa esperar... e se... são muitas variáveis. Também já fiz essa conta e no fim concluí que sai elas por elas, todavia o carro te dá comodidade e conforto. Nas capitais há de se avaliar, pois em função de congestionamentos e tal seria mais fácil usar meios alternativos de transporte, principalmente metrô, mas em cidades do interior, acho que não compensa. Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Finansfera!

      Sim há muitas variáveis. A resposta exata mesmo acredito que só colocando em prática. Mas e a coragem de fazer isso? rsrs


      Abraços!

      Excluir