Alterações na Carteira de Ações ao longo dos anos... - Investidor Inglês

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Alterações na Carteira de Ações ao longo dos anos...

As alterações na carteira de Ações do Inglês


Hey!

Dias atrás postei a minha Carteira de Ações. Na verdade, era pra ter sido um comparativo da minha carteira de 2015 com a de 2017. Porém, acabei não detalhando as operações que fiz, até para o post não ficar muito grande, e com isso o post ficou incompleto. Devido a esse fato, a intenção deste post é ser um complemento.

Bom, então vou falar das ações que encarteirei, das ações que já não fazem mais parte da minha carteira e as que usei para operar opções.

Are you ready? 

É hora de ver as alterações na minha carteira de ações


As Alterações na Carteira de Ações do Inglês


Bom falei no post no qual o link está ai em cima, que a minha primeira ação foi a ABEV3 na qual comprava todo mês com aportes de R$100,00. Certo? Falei sobre como comprar ações com pouco dinheiro aqui.

Na verdade, ela não foi a primeira ação que comprei tampouco 2013 foi meu inicio na bolsa de valores. É amigo, entrei na bolsa antes disso. Falei sobre isso aqui.

Toda essa introdução ai é para justificar para mim mesmo a minha volta a bolsa de valores com ABEV3.  Na época, escolhi a Ambev por ser ter sólidos fundamentos e principalmente não ser cíclica, ou seja, a Ambev não "sofre" (sofre menos) com as oscilações da economia.

Quer um exemplo de empresa cíclica?  Pois bem, a Vale do Rio doce (VALE5) é uma empresa cíclica. Veja que a cotação dela anda conforme o minério de ferro. Aqui deixo claro que isso não é uma regra, pois há momentos em que a VALE5 sobe enquanto o minério cai e vice versa.  Mas, geralmente sua cotação acompanha o preço do minério.

O mesmo que falei acima se aplica a Petrobras (PETR4). O preço do petróleo subiu, geralmente a cotação da PETR4 sobe. Porém, lembre-se!  Isso que acabei de falar não é regra.

Voltando a minha carteira, após um tempo comprando somente Ambev, chegou o momento em que pude aumentar os aportes e a segunda ação que entrou para a carteira foi a Vale.  A VALE5 entrou para a carteira devido a umas operações em opções que comecei a fazer. Com o mesmo motivo, encarteirei PETR4.

Como não estava gostando dos resultados, tanto Petrobras quanto Vale deram adeus a carteira. Entre esse tempo, entraram EZTC3, ODPV3, TAEE11 e WEGE3. Essas foram as ações que gastei um tempo analisando e concluindo que elas vieram para ficar.

Também entraram CIEL3, KEPL3, OGXP3 e CTIP3 durante essa fase.  Aqui cometi alguns erros. A KEPL3 por exemplo, vi que seu histórico estava melhorando, que essa ação se enquadrava em uma turnaround.  E lá foi o Inglês comprar a Kepler bem em seu topo histórico. Não demorou muito, acredito que uns 3 balanços e veio o prejuízo. Resultado, a cotação despencou.

A sorte é que sai assim que vi o balanço. Se não amigo, o prejuízo seria maior...

E o caso da Kepler mostra a sorte que tive. Pois eu não não tinha uma estratégia de saída bem definida. Algo até que em um futuro próximo escreverei sobre...

E por não ter essa bendita estratégia, a CIEL3 acabou indo embora. Essa errei a mão. Não era hora de sair, mas... já foi.

CTIP3 e OGXP3 foram minhas últimas vendas. a Cetip devido a fusão com a Bmf&Bovespa. Já a OGXP3 saiu por ser mico! Vai que volto a operar essas tranqueiras igual antes, então decidi vender.

Com o espaço deixado por essas vendas, decidi preenchê-lo com GRND3, MDIA3, RADL3 e UGPA3. Assim formando a minha carteira atual com os seguintes pesos;


  • ABEV3   -  13,62%
  • WEGE3  -  11,71%
  • ODPV3   -   9,31%
  • TAEE11  -   9,32%
  • EZTC3    -  15,01%
  • RADL3   -   8,68%
  • UGPA3   -   7,91%
  • GRND3  -  13,68%
  • MDIA3   -  10,79%

A participação ideal de cada ação é para ser 11%.  Aos poucos, vou ajustando isso ai.

Ah, ia esquecendo...  A rentabilidade histórica bruta dessa carteira ai, baseada em preço médio + dividendos + juros sobre capital está em 16%!  Melhorou, estava em 10% antes de adicionar os proventos.





See ya!

6 comentários:

  1. Tbm nao entendo ser socio de kepl3...
    Vai entender pq barsi é socio dela ne...
    Acrescente no seu estudo pssa3. Oq vc acha dela? Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IM!

      Hoje também não vejo o pq ser sócio dela... Já o barsi curte essas paradas, ele tem a eter3 hehe

      Vou acrescentar sim! logo posto o que acho dessa ação! Abraço

      Excluir
  2. Também já tive ogx, prejuízo, fazer o que, vale como aprendizado. Acho que sua carteira ficou com ótimas empresas lucrativas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso mesmo Beto! O bom desses erros é o aprendizado que eles deixam.

      Valeu!

      Excluir
  3. Olá, sr. Inglês!

    Sua carteira de ações é toda de empresas com bons fundamentos, mas eu teria restrições com a Taesa por ser unit e talvez a Eztec por ser construtora (não morro de amores pelo setor, mas é coisa minha).
    Gostaria de saber por que você não é sócio de nenhum banco e acho a dica do Investidor Mineiro (PSSA3) interessante.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá sra Jacque!

      também fiquei meio assim quanto a Taesa ser unit, mas decidi arriscar. Já a Eztec, entrei por gostar de seus dados, se sobressaindo apesar do setor que se encontra.

      Já sobre eu não ser sócio de bancos, não tenho um motivo. Talvez seja pela analise ser diferente rsrs Mas sério, sem motivos rsrs

      Abraços!

      Excluir